January 31, 2022
7 passos para criar um plano de 100 dias e aumentar a performance (e os lucros)

Ao longo desta caminhada profissional, todos os grandes empresários e gestores com quem tive a oportunidade de trabalhar/conversar têm uma característica em comum:

  • Estão sempre em busca de aumentar a performance e os lucros, tanto de si próprios, quanto da organização e dos colaboradores.

Mas a realidade é que o problema está em como chegar lá e como construir um plano que funcione.

São muitas as etapas:

  • Levantar uma hipótese
  • O que será feito
  • Como será mensurado
  • Análise dos resultados

A partir dos insights obtidos é que é possível decidir o que deverá ser mudado.

Neste post você encontra pontos fundamentais para desenvolver um plano e aumentar a performance e os lucros em 7 passos.

Além de encontrar informações sobre como a inteligência artificial pode auxiliar em todo o acompanhamento da execução deste plano.

1 - Conheça seus números (E tenha certeza que eles são reais)

As empresas que tomam decisões baseadas em dados (data-driven) levam inúmeras vantagens sobre as que tomam decisões baseadas em feeling e instintos (instict-driven).

Alguns principais que podemos rapidamente citar:

  • Responder as dinâmicas de mercado com velocidade e assertividade
  • Maior coerência em análises e tomadas de decisão (pois a decisão baseada nas "experiências passadas" é minimizada)
  • Enxerga melhor o que é oportunidade e risco dentro do negócio
  • Organizações data-driven não apenas dispõe de um banco de dados, mas sabem a diferença e como utilizar dados, análises para a geração de insights.
Quero aumentar a performance e os lucros

E se você pensa que para aumentar a performance é preciso mergulhar em planilhas, BI's e diversas formas de análise para isso, está muito enganado. Você pode usar inteligência artificial (com push intelligence e insights proativos). Não seria ótimo ser avisado sempre que seu KPI estiver fora do esperado?

Entretanto para que toda essa engenharia funcione de verdade, certifique-se de que seus números são reais.

Conheça seus números, quais os sistemas utilizados, de onde vem e para onde vai a informação?

Cuidado com o uso do Excel, ele não é sistema de gestão, falamos mais a fundo sobre isto AQUI. O Excel é na verdade, um grande vilão da qualidade da informação. Várias pessoas trabalhando em uma mesma planilha não é algo seguro, concorda? Sem contar nas informações desatualizadas, erros humanos, fórmulas, incompatibilidades e tantos outros casos possíveis.

Como exemplo falamos do Excel, mas independente se for ele, ERP, DMS, BI, CRM... Seja qual for o sistema você precisa dominar a informação e priorizar a qualidade e segurança.

2 - Escolha quais são suas métricas essenciais

Antes de mais nada preciso te avisar que, nem sempre os dados e informações que acompanhamos no dia a dia, são os mais importantes.

Seus KPI's e indicadores acompanhados diariamente, precisam ser os mais relevantes para os resultados que você deseja alcançar.

É um erro bastante comum acompanhar KPI's demais, ou por vezes, não acompanhar nada com consistência. No post 5 maiores erros do dia-a-dia dos gestores e como evitá-los você pode encontrar bastante informação sobre isso.

Outra questão fundamental é adotar o conceito OMTM - One Metric That Matters (principalmente se você não tem uma ferramenta como a Rampfy).

O foco aqui se trata de definir o objetivo principal para a empresa. Se você quer aumentar a performance e se você definisse uma única e principal meta, qual seria?

Todos os objetivos departamentais e individuais devem ser abertos pensando no Macro da empresa, com isso, aumenta-se o foco na empresa e fica claro entre todos aonde deve-se chegar.

Algumas das vantagens da adoção do OMTM:

  • Alinha a empresa e seus colaboradores para que foquem seus esforços rumo a um objetivo único.  
  • Elimina perda de tempo em ações que não trarão resultados
  • Traz respostas rápidas e claras sobre o que é mais importante para o negócio

Não se esqueça de definir ciclos de acompanhamento curtos (veja mais em Como bater metas e ter alta performance) para acompanhar a evolução e certificar-se de onde são coletados os dados para mensurar os resultados.

3 - Defina seus objetivos

Com o passo 2 e o uso do OMTM muitos KPI's sem sentido são abandonados.

E agora no ítem 3 vale salientar a importância que o OMTM tem para toda a empresa. Cada departamento e pessoa deve ter em mente o objetivo e a partir disso construir o caminho para chegar lá.

Grandes metas são batidas a partir de pequenos resultados. E quem constrói este resultado dentro da sua empresa é seu time.

Portanto defina o objetivo estratégico principal (focado no OMTM), porém defina os objetivos nos demais níveis também.

Tanto a nível departamental, quanto gerência, supervisão, coordenação e demais pessoas do time, devem ter uma meta a ser perseguida.

Caso contrário não é possível medir, avaliar gerenciar.

Mantenha o foco no estratégico, mas não ignore a importância de perseguir metas e objetivos a nível tático e operacional com clareza e consistência.

Ps: Recomendamos inclusive que a definição de métricas a nível operacional sejam definidas juntamente com os subordinados. Assim existe maior engajamento e comprometimento.

4 - Acompanhe o essencial, mas diariamente… as metas são batidas diariamente e não uma vez por mês

Aacredito que seja o ciclo de acompanhamento dos resultados, seja uma das maiores e mais fáceis armadilhas de se cair nas empresas hoje,

As metas são batidas diariamente, é passo a passo que se alcança os resultados desejados. Neste sentido você precisa acompanhar diariamente o que é mais importante.

O passo 4 é fundamental para ter os resultados, junto com todo o trabalho em definir o objetivo, selecionar o que é mais importante, mobilizar o time. Agora entra a parte em que é necessário checar o que está sendo perseguido.

Quanto menores forem seus ciclos de acompanhamento, mais fácil será fazer os ajustes de percurso necessários (e tão comuns) para "chegar lá".

Hoje você já dispõe de ferramentas com AI (inteligência artificial) que fazem isso de forma automática e te enviam informações proativas no seu celular.

5 - Tome ações e faça testes

Neste 5 passo temos 2 pontos que são cruciais para o seu sucesso. O primeiro é as ações e os testes que devem ser realizados para a validação.

Uma Ideia interessante para isso é usar um cartão da metodologia de Value Proposition Canvas. Isso vai ajudar a lembrar o motivo de tomar uma atitude.

Na metodologia é essencial que exista um responsável, qual a data, o que será feito e definir qual a duração da ação.

A partir disso, trabalha-se com base em hipótese e o primeiro passo é:

Passo 1 - Hipótese

Nós acreditamos que ... Neste momento você deve definir o quão crítica e importante é esta ação para o todo e qual o resultado esperado.

Passo 2 - Teste

Para verificar isso, nós vamos ... O que você vai fazer para confirmar se a hipótese é ou não verdadeira?

Ps: Muito importante nesta etapa definir os custos do que será feito e quão confiável é a mensuração do resultado.

Passo 3 - Métrica

E vamos mensurar ... O que será medido para análise e verificação se o resultado foi objetivo?

Nesta etapa é fundamental definir quanto tempo levará até que se tenha as informações para a avaliação.

Passo 4 - Critério

Nós estamos certos se ... Defina a meta a ser alcançada para confirmar que a hipótese era verdadeira ou falsa. Com os dados coletados no passo 3 é possível avaliar se o objetivo foi alcançado ou não. Assim você define o que será feito em uma ação posterior para aumentar a performance.

6 - Aprenda e recomece o ciclo

Com o card de ações e testes você dispõe da possibilidade de executar ações bem pensadas e estruturadas. Sem contar que diminuir re-trabalhos e o gasto de tempo e energia em atividades irrelevantes.

E para incrementar ainda mais esse processo, novamente uma boa ideia é usar os cards de aprendizados do Value Proposition Canvas.

Depois do card de test, é a hora de usar o card de aprendizados. Com ele você pode estruturar suas ideias e aprendizados pós execução das ações.

cartao de aprendizado

Agora é hora de colocar os insights em ordem, seguindo os passos abaixo.

Passo 1 - Hipótese

Nós acreditávamos que ... Descreva a hipótese que foi testada e quais suas implicações para o negócio.

Passo 2 - Observação

Nós observamos que ... Descreva quais foram os seus resultados conforme os dados avaliados e as mensurações feitas.

Ps: Vale destacar a importância de observar novamente o quão confiáveis são as informações usadas para se chegar ao resultado.

Passo 3 - Aprendizados e Insights

Com isso nós aprendemos que ... Destaque quais as conclusões que o teste e as análises permitiram sobre a hipótese que estava sendo verificada.

Relate em detalhes o que foi aprendido e os insights gerados a partir de todo o processo.

Passo 4 - Decisões e Ações

Portanto nós iremos ... Defina quais ações serão tomadas a partir dos insights e aprendizados relatados.

Todo esse trabalho só é válido se junto com a análise e verificação, for usado para melhoramentos contínuos. Sendo assim, ao final do processo você define novas ações e recomeça o ciclo novamente.

7 - Aumente a performance por meio de Inteligência artificial

Os 6 passos anteriores são cruciais para uma empresa em busca da alta performance. E este sétimo e último passo é talvez um dos mais importantes para aumentar a performance.

Este sétimos passo refere-se a você deixar a informação trabalhar por você.

Com os avanços tecnológicos atuais, por meio da inteligência artificial você pode receber informações proativamente sobre seus principais KPI's. Isso parece assunto do futuro, mas já é a realidade de algumas empresas.

 As informações podem ser usadas para criar inteligência. Isso é um ponto comum entre grandes nomes como Amazon e Netflix, que usam o máximo potencial disponível.

O Big data revolucionou a forma de fazer negócios e separou empresas competitivas de outras.

Agora para você extrair o máximo do banco de dados e transformar informação em inteligência você precisa da Rampfy.

Escrito por
Daniel Nones
January 31, 2022
Recomendado

Junte-se a mais de 500 empresas líderes na America Latina. Inicie assistindo uma demonstração do Rampfy.

Assistir demonstração